Telefone: (11) 2247-9516
WhatsApp (11) 9 4217-9658
Destoxificação, Saúde em geral

Entenda o processo de desintoxicação do seu corpo ao parar de beber

Em doses pequenas o álcool pode até trazer benefícios, mas, em contrapartida, parar de beber pode desintoxicar o seu organismo e trazer uma infinidade deles.

Por isso, criamos este artigo para que você entenda como ocorre o processo de destoxificação do seu corpo em relação às bebidas alcóolicas.

Entenda o processo de desintoxicação do álcool ao parar de beber

Como tudo que ingerimos, cada substância tem o seu tempo de permanência no organismo, que pode ser facilmente absorvida ou não.

Em relação ao consumo de bebidas alcóolicas, já é de conhecimento médico os muitos impactos que causam a curto e longo prazo.

Alguns desses efeitos são, por exemplo, o ressecamento da pele, desidratação e até casos de câncer.

Mesmo com isso, o nosso corpo tem uma recuperação relativamente rápida dos danos. Entenda como acontece todo esse processo ao parar de beber.

1 hora

Como quem irá realizar a desintoxicação do organismo é o fígado e pâncreas, na primeira hora depois de parar de beber os órgãos já começam a trabalhar.

Tudo isso em um ritmo mais acelerado que o normal, já que precisam produzir as substâncias que minimizam os efeitos do álcool ingerido.

Com isso, o organismo passa a repelir o álcool da corrente sanguínea com o objetivo de prevenir uma possível intoxicação.

Tudo isso acontece porque cerca de 90% dele é absorvido nessa primeira hora, que em casos de coma alcoólico é de extrema importância.

12 – 24 horas

Nesse período é muito provável que a pessoa já tenha parado de beber. É aí que acontece o momento tão conhecido e temido da ressaca.

Esse momento pode trazer diversos desconfortos, principalmente para quem exagerou na quantidade. É preciso tomar alguns cuidados como:

  • Alimentação: é uma etapa crucial para ajudar o organismo na recuperação. Por isso, consuma frutas e legumes para garantir gorduras e açúcares bons.
  • Hidratação: dependendo da quantidade de bebida ingerida, a desidratação pode ser muito mais acelerada, já que em vez de água, o corpo recebe álcool. Por isso, é importante mantê-lo hidratado de verdade.
  • Quantidade: quanto mais o fígado recebe álcool, mais quantidade de substâncias tóxicas produz. Nesse sentido, é crucial ter controle sobre a situação.

48 horas

Este é o momento em que o processo de desintoxicação geralmente termina, indicando que de alguma forma o corpo eliminou o máximo de substâncias tóxicas.

Mesmo assim, alguns sintomas da ressaca ainda podem ser sentidos, como dores de cabeça, mal-estar e cansaço.

Contudo, se a ressaca começou a diminuir, as chances de reações negativas acontecerem é bem menor.

1 semana

Quando já se passaram mais de sete dias depois da ingestão de bebida alcoólica, sintomas da pele desidratada, por exemplo, tendem a desaparecer.

Com isso a pele consegue manter um aspecto mais macio. Mas além dela, outro grande ganho é o equilíbrio do sono.

Como o sono para o nosso organismo possui diversas funções biológicas, depois de uma semana, dormir tende a ser mais fácil.

Isso acontece porque o corpo já eliminou o que precisava e pode se concentrar na fase restauradora do sono, de extrema importância para a nossa energia.

1 mês

Depois de todo esse tempo o fígado passa a ter uma redução considerável na quantidade de gordura.

Para além da redução da conhecida “barriguinha”, essa redução de gordura pode chegar até os 15%.

Além disso, a quantidade de substâncias tóxicas geradas pelo consumo de bebida alcoólica prejudica a absorção de vitaminas.

Por isso, depois de um mês acontece o restabelecimento integral desse processo, exceto das vitaminas do complexo B e outras como C e E, que precisam de mais tempo para serem absorvidas de maneira integral.

1 ano

Por fim, como resultado da decisão de parar de beber, o risco de desenvolver diversos tipos de câncer diminui significativamente.

Isso porque o organismo pára de lutar contra os efeitos inflamatórios causados pela ingestão de álcool e passa a se concentrar na sua própria proteção.

Além disso, os resultados sentidos na pele com apenas uma semana são maiores.

Assim como a oleosidade, depois de um ano há aumento das chances de recuperação em casos de acne e rosácea, sendo tratadas muito mais rapidamente.

Confira como seu corpo reage ao parar de beber

Mencionamos um pouco sobre esse assunto mais acima, mas agora detalhamos um pouco mais as reações do organismo em partes específicas.

Além do consumo excessivo de álcool aumentar o risco de se tornar um problema, como o vício, parar de beber desencadeia uma série de melhorias.

Fígado

Como já falamos, o fígado tem um importante papel no nosso organismo na absorção do álcool, mas também é um dos mais afetados.

Em grandes quantidades, o álcool é capaz de prejudicar as células hepáticas e ter dificuldade na metabolização dessa substância tóxica.

Por isso, ao parar de beber os níveis de gordura diminuem e o fígado pode se recuperar totalmente, a depender de cada caso.

É um órgão com muita capacidade de se regenerar, mas na presença de outros problemas como a cirrose, a situação tende a ser diferente.

Em muitos casos, será preciso realizar uma cirurgia de transplante, que só pode ser feito com a substância fora do organismo totalmente.

Coração

Como há diminuição no nível de gordura, a redução também acontece em um dos fatores de risco para doenças cardiovasculares e diabetes, o excesso de peso.

O risco de ter um infarto, AVC ou desenvolver diabetes reduz muito, assim como a insuficiência cardíaca e miocardite, que são as inflamações nas células do músculo do coração.

Parar de beber também diminui as arritmias cardíacas e ajuda nos casos de hipertensão, reduzindo a pressão arterial dos pacientes hipertensos.

Sistema imunológico

Além da redução nos riscos de desenvolver câncer, como o de boca e intestino, o sistema imunológico tende a se fortalecer.

Isso porque, do contrário, passa a ter problemas para defender o organismo de infecções ao receber quantidades significativas de álcool.

Parar de beber, portanto, significa prevenir diversas dores de cabeça no futuro, e que nem sempre são simplesmente enxaquecas.

Além disso, antes de atingir um estado crítico do pâncreas, parar de beber pode dar tempo do órgão se recuperar naturalmente na maioria dos casos.

Pele

Também já mencionamos as melhoras na pele depois de parar de beber, mas o que acontece exatamente com ela?

Pessoas que consomem bebidas alcoólicas constantemente, facilitam o surgimento de rugas e linhas de expressão, deixando a pele ressecada pela desidratação.

A doença do alcoolismo causa o envelhecimento precoce, que passa a inflamar e dilatar os vasos da região, criando inchaços, vermelhidão e outros sintomas.

Parar de beber, portanto, melhora as respostas do organismo na manutenção dos elementos essenciais para uma boa pele.

Peso

Como o consumo exagerado provoca dificuldades na absorção de vitaminas, por exemplo, é comum existirem casos de desnutrição.

Principalmente em pacientes com dependência alcoólica, além do corpo não conseguir absorver proteínas corretamente.

Lembrando que em casos de problemas irreversíveis a reposição desses nutrientes pode ser necessária de forma contínua.

Sono

Mesmo que auxilie no cansaço que gera sono, a qualidade desse descanso não é boa, já que desorganiza as atividades elétricas.

Em grandes quantidades, o álcool pode afetar o Sistema Nervoso Central. Portanto, as noites de sono ao parar de beber tendem a ser mais restauradoras.

Disposição

Em consequência do item anterior, há aumento da disposição à medida que o sono está regulado e o corpo sem grandes preocupações.

Em vez de gastar esforços com a metabolização de bebidas alcoólicas, a pessoa passa a ter mais energia para lidar com outros desafios, como as simples atividades diárias.

A Hidrocolonterapia pode ser uma grande aliada

Como estamos falando de uma substância tóxica, parar de beber significa iniciar um processo de desintoxicação.

Ao eliminar essas toxinas, os inchaços e dificuldades na ingestão diminuem e o corpo começa a se recuperar naturalmente.

No entanto, você pode contar com auxílio de alternativas médicas como a hidrocolonterapia, que promove uma limpeza profunda no organismo.

Seu objetivo principal é ajudar a remover completamente as impurezas e acúmulos de substâncias nocivas à nossa saúde.

É um procedimento que limpa o intestino grosso, contribuindo para o combate da prisão de ventre, aliviar alguns sintomas de doenças e promovendo muitos outros benefícios.

Entre elas estão inflamações, doenças musculares, problemas nas articulações ou mesmo com infecções.

Além disso, também é usada para aliviar sintomas de inchaço abdominal na preparação de cirurgias.

Com tempo de duração média de 20 minutos, é possível limpar o intestino completamente, contribuindo para a desintoxicação.

Procure manter a regularidade no acompanhamento médico

É importante lembrar que a hidrocolonterapia deve ser recomendada por um gastroenterologista, já que também é combinada a outros tratamentos.

Da mesma forma que ingerimos álcool, devemos nos preocupar com a ingestão de alimentos saudáveis e praticar exercícios regulares.

Ou seja, é uma alternativa que não resolve o problema no comportamento, mas ajuda no processo para manter um intestino limpo.

Para acompanhar mais conteúdos que auxiliem no cuidado com a saúde, continue acompanhando o nosso blog, além de conferir outras informações importantes no site Detox Dr. Ozônio 3.

Comentários

Previous ArticleNext Article

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *