Telefone: (11) 2247-9516
WhatsApp (11) 9 4217-9658
Óleo Ozonizado, Ozônio, Ozonioterapia, Saúde em geral

O efeito terapêutico do óleo ozonizado na pele humana

A aplicação de Óleo Ozonizado para tratar e prevenir condições de pele é uma das modalidades mais relevantes e difundidas da Ozonioterapia.

Descubra, a seguir, quais são os seus usos mais populares e confira o caso mais recente que comprova a sua eficiência. Além disso, veja também ao final do artigo como ter acesso a esse importante recurso terapêutico.

Conheça os benefícios do óleo ozonizado para a pele

A Ozonioterapia feita por meio de óleos consiste na aplicação do Ozônio Medicinal em concentrações específicas sob algum tipo de azeite. Com isso, suas propriedades são preservadas e passadas para a pele.

O óleo mais comum é o de girassol, que é amplamente utilizado no tratamento de celulites, gordura localizada e para prevenir as feridas de diabetes.

Seus benefícios são diversos e incluem propriedades como:

  • Ação antioxidante;
  • Melhoria do transporte de oxigênio no sangue;
  • Modulação do estresse oxidativo;
  • Ação antimicrobiana;
  • Poder cicatrizante.

Entre suas principais indicações, estão condições como:

  • Cicatrizes;
  • Úlceras na pele;
  • Queimaduras de primeiro e segundo grau;
  • Psoríase;
  • Seborreia;
  • Herpes Zóster Labial;
  • Infecções na pele.

Para se ter uma ideia da eficiência do óleo ozonizado na pele, confira, no próximo item, um caso em que ele foi utilizado para tratar pacientes com leishmaniose.

Veja um caso da eficácia do óleo ozonizado contra doenças de pele

Provocada por protozoários, a leishmaniose é um sério problema de pele que atinge, principalmente, indivíduos de países em desenvolvimento.

Mesmo que existam medicamentos contra os parasitas e até vacinas para a doença, seus efeitos colaterais são extremamente danosos. Isso faz com que a busca por soluções naturais seja cada vez maior para efeitos antibacterianos e antioxidantes.

Para demonstrar como o óleo ozonizado é indicado para essa função, um estudo recente, feito por pesquisadores iranianos, se propôs a analisar os resultados obtidos por 30 pacientes submetidos ao tratamento.

No estudo, 15 indivíduos foram incluídos em um grupo de controle, que recebeu glucantime por via intralesional. Já o restante foi tratado com o azeite duas vezes ao dia. O tamanho médio das lesões era de 30 a 50 mm² de diâmetro.

Entre os resultados obtidos, observou-se uma melhora mais visível no grupo injetado com glucantime:

  • Grupo de tratamento: 50,88 ± 31,74 antes e 9,93 ± 14,18 depois;
  • Grupo de controle: 50,94 ± 33,20 antes e 15 ± 14,34 depois.

O tempo de tratamento também foi significativamente diminuído entre os grupos de controle e teste. 10,4 (± 1,84) semanas e 8,93 (± 2,15) semanas, respectivamente.

Como conclusão, os médicos puderam afirmar que o óleo ozonizado pode ter efeitos sinérgicos com a glucantime no tratamento da leishmaniose.

 

Como ter acesso a esse e outros tratamentos na área?

A aplicação tópica de Óleo Ozonizado é simples e totalmente livre de riscos. Por isso esse recurso pode ser encontrado sem maiores problemas através da internet.

Por mais vantajosa que seja a sua aplicação, lembre-se de que ela não deve substituir os procedimentos médicos tradicionais e até certas modalidades de Ozonioterapia.

Caso você queira explorar ainda mais as propriedades do Ozônio Medicinal, não deixe de priorizar sempre os profissionais devidamente qualificados, equipados e com experiência na área!

Quer saber ainda mais sobre o óleo ozonizado para tratamentos de pele e não perder nenhuma novidade sobre os avanços da Ozonioterapia? Não perca as novidades do blog Saúde com Ozônio.

Comentários

Previous ArticleNext Article

1 Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *