Telefone: (11) 2247-9516
WhatsApp (11) 9 4217-9658
Ozônio

Tudo sobre higienização de ambientes com ozônio

Com o decorrer do tempo, novos métodos surgem para solucionar os mesmos problemas de sempre, como por exemplo a limpeza de algum espaço. Atualmente a higienização de ambientes com ozônio tem sido cada vez mais procurada.

Isso porque o procedimento já é comum em hospitais e apresenta diversos benefícios que garantem resultados bastante satisfatórios.

Quer saber como funciona e os detalhes desse método? Acompanhe a leitura deste artigo e entenda como ser mais sustentável

Como funciona a higienização de ambientes com ozônio?

A maioria das pessoas que procuram serviços de limpeza querem se livrar de odores, o que geralmente acontece com produtos químicos que não garantem resultados totalmente eficientes.

Contudo, a higienização de ambientes com ozônio tem crescido cada vez mais, por conta da limpeza com a substância ou com a oxi-sanitização.

Esse processo é caracterizado com o uso do ozônio para eliminar odores e microorganismos escondidos nos locais mais escondidos, o que não é possível com o uso de produtos químicos. Isso por conta de ser um gás muito menos danosos aos tecidos e ao plástico, por exemplo.

O ozônio (O3) é um gás natural que é formado a partir do oxigênio do ar (O2), possibilitado por meio de um equipamento que utiliza tecnologias de plasma frio e ozônio.

Nesse processo, o gás produzido funciona combatendo fungos, vírus e bactérias no ar, água e nas superfícies de maneira profunda. Isso porque possui um alto poder oxidante, destruindo a parede de proteção desses microorganismos, inativando-os.

Diversos estudos comprovam essa inativação com a higienização de ambientes com ozônio, que diferente da ozonioterapia é destinado apenas para a aplicação em ambientes sem animais e pessoas.

É muito comum também a higienização de ambientes com ozônio ser feita em veículos, por conta da oxi-sanitização para os carros com ar condicionado, mas também serve para limpar tecidos, o painel e as estruturas de dentro do veículo.

Por que higienizar ambientes com ozônio?

Um item quase indispensável nos modelos tradicionais de limpeza é o conhecido cloro. Contudo, o ozônio tem 200 vezes mais força, capaz de limpar manchas de óleos, cosméticos e outras substâncias mais facilmente.

Além disso, alguns microorganismos que são resistentes ao cloro não são contra o processo de higienização com ozônio, como a Giardia, Listeria e Salmonella, por exemplo.

Outro ponto bastante vantajoso é que o ozônio não traz riscos à saúde dos tecidos, pele, cabelos e, também, é uma alternativa muito ecológica. Este é um dos motivos que atende muito bem às preocupações das pessoas com a higienização e práticas sustentáveis.

A substância também é mais eficaz que outros produtos além do cloro, como o peróxido de hidrogênio e o ácido peracético, capaz de atuar na água, ar e superfície dos objetos, destruindo diversos microorganismos.

Os equipamentos de higienização de ambientes com ozônio atuam de forma passiva, atuando para purificar o ar dentro das máquinas por conta do plasma frio; já de forma ativa, o ozônio é liberado pelo equipamento.

O gás, portanto, passa a espalhar com eficiência por todo o ambiente de aplicação, diminuindo ainda mais as chances de deixar algum lugar sem limpeza, o que com produtos tradicionais dificilmente acontece.

Ozônio: uma alternativa sustentável

Como mencionamos, a higienização de ambientes com ozônio é uma alternativa sustentável por apresentar riscos mínimos, além de diminuir a necessidade de utilização de muitos componentes agressivos ao meio ambiente.

Muitas composições dos desinfetantes e produtos de limpeza em geral possuem formulações químicas nocivas, principalmente quando aliados aos tratamentos de água ineficiente das cidades.

Além disso, outro grande problema dos produtos tradicionais é a biodegradabilidade, pois o petróleo está presente em muitas das composições.

É claro que existem outras ações que podem diminuir os impactos ambientais, como a escolha de produtos industriais de empresas mais responsáveis e que lidam com a questão da sustentabilidade como prioridade.

Assim, opções biodegradáveis e produtos alternativos como os naturais ou menos agressivos ajudam a diminuir os riscos dos compostos químicos ao meio ambiente. Boas opções são o vinagre, limão e bicarbonato de sódio, por exemplo.

Outra maneira mais sustentável e bastante conhecida e milenar é a criação de sabão e detergente caseiros a partir de óleo de cozinha reutilizado, pois possuem baixo custo e impacto ambiental.

Porém, quando a higienização de ambientes com o ozônio entra na área, a tecnologia traz resultados muito mais eficientes e riscos ainda menores, pois o gás natural é mais forte que os produtos tradicionais.

Além disso, a higienização com ozônio remove não apenas odores, mas sabores e, também, resíduos provenientes de agrotóxicos. O gás ainda é usado até para a purificação da água da torneira.

E vai ainda mais além: a higienização de ambientes com ozônio inclui a limpeza da piscina, hotéis, salões de beleza e diversos outros locais que passaram a reconhecer a eficácia do gás.

Higienização contra fungos e ácaros

Uma combinação perfeita para começar a aparecer os fungos e ácaros é entre os tempos mais úmidos do inverno e a falta de circulação do ar dos ambientes fechados para fugir do frio.

Esse ambiente mantém a temperatura e ajuda a amenizar o frio, mas cria o local perfeito para os conhecidos bolor e mofo, fungos filamentosos que se espalham por esporos muito pequenos.

Espalhados pelo ar, os produtos convencionais de limpeza não possuem a eficácia do gás ozônio que neutraliza e destrói esses fungos e ácaros, capazes de estragar muitos móveis e até mesmo prejudicar a saúde respiratória.

Para evitar que isso aconteça, a higienização de ambientes com ozônio consegue descontaminar as superfícies dos fungos e ácaros com o efeito antioxidante do ozônio e o auxílio das tecnologias de plasma frio.

O procedimento é feito posicionando um tipo de equipamento no centro dos ambientes a mais ou menos 1 metro do chão, com as portas e janelas fechadas e abertura das portas de armários e gavetas de móveis, além de algum equipamento de ventilação.

Assim o gás se espalha por todos os lugares possíveis do ambiente, tomando sempre os cuidados de utilizar proteção para não inalar o ozônio. Depois é só ventilar o local depois do equipamento desligar, deixar se dissipar o resto do gás e esperar em torno de 30 minutos.

Utilização do ozônio em hospitais

É claro que um dos ambientes que mais necessitam de limpeza constante não ficaria de fora desta solução altamente eficaz de higienização.

Bastante comum nos ambientes hospitalares, principalmente com as novas medidas de segurança impostas pela pandemia, a higienização de ambientes com ozônio tem sido uma importante ferramenta para manter a segurança de todos.

Alguns estudos já comprovaram por testes realizados em laboratório que as tecnologias de plasma frio e ozônio combinadas tiveram ação contra vírus com quase 100% de eficiência, o que o torna um forte aliado nesse cenário

Salas de espera, veículos, residências e leitos de hospitais e outros ambientes em saúde podem ser muito beneficiados com o ozônio para estes fins, pois auxilia na redução da propagação de vírus e a prevenir novas contaminações.

Testes e estudos em relação ao coronavírus

Inclusive, testes feitos no laboratório NB-2 pela startup WIER que respeitam as recomendações da Anvisa e metodologias internacionais para o betacoronavírus, da mesma família da COVID-19, foram feitos com dois modelos de geradores.

Esses geradores de ozônio com tecnologia de plasma frio são de uso muito simples e intuitivo, além da tecnologia seguir a mesma linha de sustentabilidade do próprio gás e eliminação de poluentes.

Esses geradores de ozônio com tecnologia de plasma frio são de uso muito simples e intuitivo, além da tecnologia seguir a mesma linha de sustentabilidade do próprio gás e eliminação de poluentes.

Nos locais de assistência à saúde, diversos benefícios são apresentados com a higienização de ambientes com ozônio, desde a limpeza das instalações à eliminação de odores e tratamento de água

Além disso, pensando fora dos hospitais e clínicas, a saúde em geral é beneficiada em todas as esferas, como na redução dos agrotóxicos presentes nos alimentos ou na preservação da produção agrícola.

Outras áreas também podem ser altamente impactadas pelo procedimento sustentável, como os setores das grandes indústrias têxtil, transporte marítimo e hoteleiro.

Por fim, outras pesquisas como a publicada pelo jornal Japan Times, evidenciaram também que em concentrações de 0,05 a 0,1 ppm o gás ozônio é inofensivo aos seres humanos e capaz de neutralizar o vírus da COVID-19.

O procedimento no país também utiliza geradores de ozônio, que apresentaram mais de 90% de potência viral, levando o Hospital Universitário Fujita Health no Japão a instalá-los nas áreas de espera e nas salas dos pacientes internados.

Quer diminuir o uso de produtos industriais que prejudicam o meio ambiente?

A higienização de ambientes com ozônio é uma das alternativas que mais tem chamado atenção do mercado, e os benefícios não são apenas às estruturas de móveis e paredes.

Todos os prejuízos que destacamos que são decorrentes de fungos, vírus e bactérias podem ser evitados com o uso desse gás natural muito poderoso, que diminui a necessidade do famoso detergente e sabão industrializados.

Entendeu como existem inúmeras vantagens da higienização de ambientes com ozônio? Para mais conteúdos interessantes como este, acompanhe as atualizações do blog Saúde com Ozônio e visite o site Detox Dr. Ozônio3.

Comentários

Previous ArticleNext Article

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *