Telefone: (11) 2247-9516
WhatsApp (11) 9 4217-9658
Ozonioterapia

Veja como tratar diverticulite com ozonioterapia

A possibilidade de tratar diverticulite com ozonioterapia representa um ganho incalculável para quem sofre com essa doença tão severa, pois devolve a qualidade de vida aos pacientes e evita intervenções mais severas.

Comum em pessoas com mais de 40 anos de idade, o problema ainda pode ser resultado da falta de exercícios físicos, de uma dieta pobre em fibras, do tabagismo ou até da obesidade, condições cada vez mais comuns nos dias atuais.

Muitas pessoas ainda acreditam que a doença diverticular e a diverticulite sejam a mesma coisa, mas é preciso compreender as suas diferenças básicas! Sabendo disso, vamos abordar as principais informações sobre as patologias e lhe mostrar como ocorre o seu combate por meio do ozônio medicinal!

O que é doença diverticular?

A doença diverticular é uma condição em que pequenas bolsas ou cistos, chamados de divertículos, começam a surgir no intestino delgado, esôfago, estômago ou nas paredes internas do intestino grosso, onde é mais comum.

Mesmo que suas principais causas não sejam conhecidas, sabe-se que o problema é originário de uma pressão anormal no cólon que, geralmente, ocorre por conta de um processo digestivo dificultado ou até por causa da presença fezes muito duras, consequências diretas da má alimentação.

A simples presença dos divertículos, por si só, não provoca sinais aparentes, com exceção de pequenos episódios de cólicas ou inchaço no abdômen e rara presença de sangue nas fezes.

E qual a sua diferença para a diverticulite?

A diverticulite, por sua vez, ocorre quando micro pedaços de fezes ficam alocados sob as bolsas que mencionamos anteriormente, provocando um processo inflamatório e infecções.

Seus principais sintomas surgem subitamente e se manifestam de maneira mais grave, podendo evoluir em poucos dias. Eles incluem:

  • Falta de apetite ou aversão à comida;
  • Calafrios;
  • Gases;
  • Inchaço;
  • Febre;
  • Vômitos;
  • Náuseas;
  • Sensibilidade exacerbada no abdômen.
  • Os principais meios de combate da patologia incluem uma reeducação alimentar, que é indispensável, porém, ineficaz contra crises imediatas. Alguns medicamentos e procedimentos cirúrgicos também são indicados em situações mais graves.

    Controlar um processo infeccioso ou de inflamação pode ser um verdadeiro desafio e a jornada, raras vezes, é fácil para os pacientes. Felizmente, tratar diverticulite com ozonioterapia é um meio de superar esses desafios com muito mais rapidez e eficiência. Veja a seguir!

    Como tratar diverticulite com ozonioterapia?

    Os benefícios de tratar diverticulite com ozonioterapia estão justamente nas propriedades mais notórias do gás, que age como um excelente anti-inflamatório – capaz de reduzir o estado das bolsas -, como um analgésico, que alivia as dores dos pacientes até nas crises mais severas, e como um antibiótico, que elimina a ação de qualquer bactéria ou vírus.

    Como se não bastasse, um dos efeitos imediatos do ozônio é o estímulo da circulação sanguínea e do sistema imunológico, o que torna toda a recuperação mais célere e menos rígida.

    Para tratar diverticulite com ozonioterapia, o método mais utilizado é a insuflação retal, tanto de maneira preventiva, quanto em abordagens emergenciais nos momentos de crise.

    Entre os ganhos mais significativos para os pacientes que apostam na eficiência do ozônio medicinal, está a redução no volume de medicamentos responsáveis por uma série de efeitos colaterais extremamente noviços.

    Isso não faz com que você deva largar os principais meios de tratar a diverticulite, por isso, lembre-se de sempre manter o corpo bem hidratado, de evitar alimentos muito pesados e de ingerir alimentos ricos em fibras.

    Você já sabia que também era possível tratar diverticulite com ozonioterapia? Quer descobrir como a técnica ainda é capaz de curar outras mais de 200 patologias? Acompanhe o conteúdo exclusivo do blog Saúde com Ozônio no Facebook e no Instagram e fique por dentro das próximas novidades.

    Comentários

    Previous ArticleNext Article

    3 Comments

    1. Estava fazendo aplicações via retal para hemorroidas, porém o sangramento aumentou e resolvi parar. Agora estou em uma crise de diverticulite. Existe alguma outra forma de tratar sem ser via retal ?

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *